ACONTRADITÓRIA RELAÇÃO SOCIEDADE-NATUREZA EM ESPAÇOS TERRITORIAIS PROTEGIDOS - MATA DO JUNCO, CAPELA/SE

Judson Augusto Oliveira MALTA, Heloisa Thaís Rodrigues de SOUZA, Rosemeri MELO e SOUZA

Resumo

Resumo: Os espaços territoriais protegidos são uma estratégia de conservação difundida em todo mundo. A construção histórica deste conceito está atrelada às demandas provenientes da relação sociedade-natureza em cada momento histórico. Neste sentido, o presente artigo tem por objetivo estudar a relação sociedade-natureza no espaço territorial protegido do Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco (RVSMJ) Capela/SE. Para tanto, faz necessário observar a algumas mudanças no conceito de natureza ao longo da história, e ainda observar, como o modo de produção capitalista através do conceito clássico de natureza legitima o afastamento sociedade-natureza dentro da lógica de apropriação tanto para a sobrevivência como para o lucro. Neste sentido, a fim de estudar a relação sociedade-natureza no RVSMJ foi realizado um amplo levantamento bibliográfico acerca da realidade local, também foram utilizadas técnicas de geoprocessamento como a fotointerpretação e de campo com a utilização de GPS a fim de construir a carta de vegetação e uso do solo do RVSMJ e realizar um levantamento dos impactos socioambientais neste espaço territorial protegido.

Texto completo:

PDF