Padrão de Especialização do Comércio Internacional de Minas Gerais (1999-2014)

Autores

  • Mygre Lopes da Silva
  • Rodrigo Abbade da Silva
  • Daniel Arruda Coronel

DOI:

https://doi.org/10.48075/comsus.v3i2.15869

Resumo


Este trabalho busca analisar o padrão de especialização do comércio internacional do estado de Minas Gerais, identificando os setores produtivos mais dinâmicos, no período entre 1999 e 2014. Para isso, calcularam-se os indicadores de Vantagem Comparativa Revelada Simétrica (IVCRS), de Comércio Intraindústria (CII), de Concentração Setorial das Exportações (ICS) e Taxa de Cobertura das Importações (TC), com os dados obtidos da Secretaria de Comércio Exterior - SECEX. Os resultados indicaram que a pauta exportadora continua a ser predominantemente composta por setores baseados em recursos naturais, como o setor mineral, de alimentos e madeira. Porém outros setores com maior valor agregado também são representativos nas exportações mineiras, como o setor de material de transporte, metais comuns, calçados/couro e de papel. Além disso, é possível constatar que os setores especializados no comércio internacional são aqueles que apresentam vantagens comparativas convencionais, embora se constate a existência de comércio intraindústria em setores específicos.

Downloads

Publicado

07-02-2017

Como Citar

SILVA, M. L. da; SILVA, R. A. da; CORONEL, D. A. Padrão de Especialização do Comércio Internacional de Minas Gerais (1999-2014). Revista Competitividade e Sustentabilidade, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 102–121, 2017. DOI: 10.48075/comsus.v3i2.15869. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/comsus/article/view/15869. Acesso em: 23 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos