Proposta de estudo de viabilidade para a implantação de um FABLAB em Toledo

Autores

  • Wander Douglas Pires de Camargo Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Campus Cascavel

DOI:

https://doi.org/10.48075/comsus.v7i2.21067

Palavras-chave:

Tecnologia, Competitividade, Sustentabilidade

Resumo


Os Fablabs são laboratórios acessíveis a população para fabricação de “coisas”, invenções protótipos e etc. Seu objetivo é sensibilizar a fabricação digital e pessoal democratizando a tecnologia com ambientes de aprendizagem repletos de possibilidades, em que pessoas com diferentes perfis e habilidades se encontram para trabalhar. Cada FabLab possui um foco diferente, existem aquelas voltadas para a solução de problemas básicos locais, outras trabalhando em projetos, conjuntos com governos e universidades, indústrias, e etc. Sendo assim, o presente trabalho propõe a instalação de um fablab em Toledo, já que está entre as cidades mais desenvolvidas do estado. A ideia é propor um estudo de viabilidade para a implantação de um Fablab público, aberto à população, comunidade acadêmica além de indústria, comércio etc, como na RedePronto 3D em Florianópolis e os Fablabs livre de São Paulo que deram certo. Como metodologia será realizado estudo qualitativo e descritivo por meio de artigos publicados relacionados com o tema e um estudo acerca de lugares que já instalaram um Fablab. Toledo apresenta ótimo desenvolvimento em várias áreas que podem se beneficiar de um laboratório de fabricação, como educacional, industrial, universitário, cultural, agrárias, dentre outras. Assim, verifica-se a importância do projeto, uma vez que estes laboratórios aproximam as pessoas e as comunidades das tecnologias e a democratização da fabricação tendo como o principal objetivo a inclusão digital contribuindo para o desenvolvimento educacional, econômico e social da cidade.

Downloads

Publicado

15-07-2020

Como Citar

CAMARGO, W. D. P. de. Proposta de estudo de viabilidade para a implantação de um FABLAB em Toledo. Revista Competitividade e Sustentabilidade, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 335–345, 2020. DOI: 10.48075/comsus.v7i2.21067. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/comsus/article/view/21067. Acesso em: 30 nov. 2021.