Cavalo 'dado' se olha os dentes sim! Proposta de escalonamento da bolsa permanência à luz da vulnerabilidade

Autores

  • Renato Fabiano Cintra PROFIAP-UFGD (Programa de Mestrado Profissional em Administração Pública na Universidade Federal da Grande Dourados). https://orcid.org/0000-0003-2887-5610
  • Gabriel Viana de Souza Discente no Programa Mestrado Profissional em Administração Pública da UFGD.
  • Helder de Lima Fava Discente no Programa Mestrado Profissional em Administração Pública da UFGD.

DOI:

https://doi.org/10.48075/comsus.v7i3.26311

Palavras-chave:

Assistência Estudantil, Vulnerabilidade, Permanência, Igualdade Social.

Resumo


As políticas públicas de assistência estudantil possibilitam o acesso e a permanência dos estudantes em vulnerabilidade socioeconômica no ensino superior, como forma de diminuir as desigualdades sociais existentes no país. O Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) foi criado em 2010 e tem sido um referencial para as ações nesse âmbito de atuação, tanto no fornecimento de valores financeiros quanto nas diversas atividades realizadas pelas instituições federais de ensino superior brasileira. Neste sentido, este relato técnico apresenta uma proposta de escalonamento da bolsa permanência, a partir dos critérios de vulnerabilidade definidos no processo de avaliação socioeconômica. Os dados apresentados e analisados são de uma instituição federal de ensino superior da região Centro-Oeste do país. Os resultados apontam a possibilidade de escalonar os valores recebidos por cada estudante, como forma de propiciar índice maior permanência e conclusão dos assistidos, o que compreende um dos objetivos das políticas públicas, especialmente a do PNAES, bem como a adequação financeira frente aos orçamentos. As pesquisas acerca dessa temática corroboram a importância e a necessidade de valorizar e aprimorar os processos relacionados à assistência estudantil.

Biografia do Autor

Renato Fabiano Cintra, PROFIAP-UFGD (Programa de Mestrado Profissional em Administração Pública na Universidade Federal da Grande Dourados).

Funcionário Público Federal - Cargo Administrador na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Atualmente estou lotado na Pró-Reitoria de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa (PROPP) e Professor permanente no Programa Mestrado Profissional em Administração Pública na UFGD. Doutorado em Administração (2018) no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Nove de Julho-SP - Linha de Pesquisa: Estratégia. Mestre em Administração (2013) - Gestão de Organizações, no Programa de Pós-Graduação em Administração na Universidade Estadual de Londrina. Especialista em Administração - Gestão Financeira pela Universidade Federal da Grande Dourados (2009). Graduação em Administração pela Universidade Federal da Grande Dourados (2007).

Gabriel Viana de Souza, Discente no Programa Mestrado Profissional em Administração Pública da UFGD.

Servidor público federal da UFGD e discente no Programa Mestrado Profissional em Administração Pública da UFGD.

Helder de Lima Fava, Discente no Programa Mestrado Profissional em Administração Pública da UFGD.

Servidor público da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e discente no Programa Mestrado Profissional em Administração Pública da UFGD.

Downloads

Publicado

13-12-2020

Como Citar

CINTRA, R. F.; DE SOUZA, G. V.; FAVA, H. de L. Cavalo ’dado’ se olha os dentes sim! Proposta de escalonamento da bolsa permanência à luz da vulnerabilidade. Revista Competitividade e Sustentabilidade, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 710–721, 2020. DOI: 10.48075/comsus.v7i3.26311. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/comsus/article/view/26311. Acesso em: 19 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos