ELEMENTOS PARA DISCUSSÃO DA POPULAÇÃO EM GEOGRAFIA

Autores

  • Luana Caroline Künast Polon Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v20i31.19395

Palavras-chave:

População. Geografia. Debate teórico.

Resumo


A discussão apresentada por meio do presente artigo teve como intenção discutir alguns elementos fundamentais quanto à questão populacional no âmbito da Ciência Geográfica. Diversas são as questões que possibilitam uma visão da complexidade dos estudos da população, e fundamentam as análises na Geografia, visando fornecer subsídios para diversos outros debates que são pertinentes à Geografia, como a questão agrária, urbana, econômica, dentre outras. Assim, refletir acerca dos elementos que constituem a problemática demográfica é relevante para conceber uma visão geográfica que abarque a complexidade do fenômeno populacional. Deste modo, o presente artigo teve como pretensão discutir de forma teórica os elementos demográficos, sem abarcar toda complexidade e todas as problemáticas que envolvem a questão, fornecendo subsídios para uma reflexão teórica acerca do tema. Neste sentido, é de fundamental importância a compreensão do papel do geógrafo na análise e contextualização dos dados refletidos por meio dos métodos de estudo demográfico.

Biografia do Autor

Luana Caroline Künast Polon, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Professora da Rede Municipal de Ensino de Chapecó, SC. Mestre em Geografia (UNIOESTE, M.C.R., 2014), Especialista em Neuropedagogia (Alfa Umuarama, 2013), Especialista em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz, 2018) e Graduada em Licenciatura em Geografia (UNIOESTE, M.C.R., 2011). Integrante dos Grupos de Pesquisa: Ensino e Práticas de Geografia (ENGEO) e Cultura, Fronteira e Desenvolvimento Regional.

Downloads

Publicado

14-01-2019

Como Citar

POLON, L. C. K. ELEMENTOS PARA DISCUSSÃO DA POPULAÇÃO EM GEOGRAFIA. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 20, n. 31, p. 80, 2019. DOI: 10.48075/rfc.v20i31.19395. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/19395. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos