A EVASÃO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE – CAMPUS FRANCISCO BELTRÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v20i31.19476

Palavras-chave:

evasão, educação superior, universidade pública.

Resumo


Este artigo se destina a apresentar a pesquisa de iniciação científica desenvolvida ao longo do ano de 2017. A pesquisa teve o objetivo de investigar o percentual de evasão nos cursos de graduação da Unioeste – Campus Francisco Beltrão, entre os ingressantes de 2016. Na fase inicial da pesquisa, o objetivo foi reconhecer os trabalhos já realizados acerca da evasão da educação superior, sobretudo em universidades estaduais. Para isso, realizou-se uma pesquisa do tipo estado da arte. Dos artigos localizados pelas ferramentas de busca foram selecionados oito que correspondem aos parâmetros da pesquisa. Quatro destes artigos estão publicados em revistas científicas e quatro em eventos científicos. Os artigos se referem a estudos bibliográficos sobre o tema, identificação das variáveis que promovem a evasão e dois artigos que indicam encaminhados necessários. Na segunda fase da pesquisa, construiu-se um instrumento de tabulação dos dados coletados por meio do sistema de gestão acadêmica e permitiu identificar a situação da matrícula de todos ingressantes dos cursos de graduação do ano de 2016, após a matrícula do ano de 2017. Desta forma, identificou-se o percentual de evasão geral e de cada curso de graduação da Unioeste, campus de Francisco Beltrão, neste período.

Biografia do Autor

Vanice Schossler Sbardelotto, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Pedagoga, Mestre em Educação, Doutoranda em Geografia, Professora do Curso de Pedagogia, Unioeste/FB, pesquisadora e extensionista dos grupos de pesquisa RETLEE e GESFORT.

Daniele De Witt, Unioeste.

Graduanda em Pedagogia.

Downloads

Publicado

14-01-2019

Como Citar

SBARDELOTTO, V. S.; DE WITT, D. A EVASÃO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE – CAMPUS FRANCISCO BELTRÃO. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 20, n. 31, p. 25, 2019. DOI: 10.48075/rfc.v20i31.19476. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/19476. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos