ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE INOVAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA NO BRASIL

Autores

  • Marcia Regina Gabardo da Camara
  • Felipe Marques
  • Vanderlei José Sereia
  • Saulo Fabiano Amâncio Vieira

DOI:

https://doi.org/10.48075/gdemrevista.v1i1.12229

Palavras-chave:

Patente, Grupo de Pesquisa, Biotecnologia.

Resumo


O objetivo do artigo é avaliar a evolução do Sistema Nacional de Inovação em biotecnologia no Brasil, especialmente após 1990. Utiliza-se o referencial teórico neoschumpeteriano, que enfatiza o papel das inovações para o desenvolvimento econômico. A coleta de dados foi realizada na base do CNPQ – grupos de pesquisa -  e do INPI – patentes – e analisa-se a evolução quantitativa de indicadores de desempenho cientifico e tecnológico selecionados. A análise dos resultados relacionados aos grupos de pesquisa revela substancial melhora ao longo do período estudado, sugerindo amadurecimento cientifico em biotecnologia e efetividade das políticas de fomento ao setor. A análise dos dados das patentes apresenta resultados insatisfatórios, e aponta para uma fragilidade tecnológica e inovativa, evidenciando a necessidade de maior apoio à inovação. Os resultados também indicam a existência de disparidades geográficas, e grande predominância das regiões Sul e Sudeste. A conclusão da pesquisa é que o Sistema Nacional de Inovação em biotecnologia no Brasil encontra-se parcialmente desenvolvido, com fortalecimento no âmbito cientifico, e deficitário no âmbito tecnológico.

Downloads

Publicado

11-06-2015

Como Citar

CAMARA, M. R. G. da; MARQUES, F.; SEREIA, V. J.; VIEIRA, S. F. A. ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE INOVAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA NO BRASIL. Gestão e Desenvolvimento em Revista, [S. l.], v. 1, n. 1, p. p. 34–49, 2015. DOI: 10.48075/gdemrevista.v1i1.12229. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gestaoedesenvolvimento/article/view/12229. Acesso em: 18 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos