ANÁLISE DAS CAPACIDADES DE INOVAÇÃO EM ECONOMIAS EMERGENTES: ESTUDOS SOBRE A EMPRESA NATURA COSMÉTICOS S.A.

Autores

  • Maria Clara Martins de Souza Universidade Federal Fluminense
  • Murilo Alvarenga Oliveira Universidade Federal Fluminense
  • Sheila Serafim Silva Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.48075/gdemrevista.v4i1.19620

Palavras-chave:

Gestão da Inovação, Capacidades, Economias Emergentes

Resumo


O objetivo desse estudo foi analisar o processo inovação de uma empresa brasileira que se destaca na gestão da inovação, a empresa Natura Cosméticos S.A. Como base teórica que sustenta o estudo foi adotado um modelo proposto por Zawislak et al. (2014). O procedimento metodológico caracterizou-se como uma pesquisa exploratória, quanto ao tratamento dos dados, a pesquisa adotou tratamento qualitativo a partir de relatórios de gestão fornecidos aos investidores e entrevista semiestruturada com um executivo da empresa. As atividades de inovação foram identificadas e alinhadas ao modelo de capacidades de inovação proposto por Zawislak et al. (2014) e as capacidades de inovação da Natura Cosméticos S.A. puderam ser relacionadas com os resultados nas dimensões tecnológicas e econômicas. Foi possível identificar que a empresa a desenvolve inovação de maneira diferenciada, buscando novidades no mercado, desenvolvendo novas tecnologias internamente, mas sobretudo buscando parcerias com outras instituições por meio da inovação aberta e em rede. Esta pesquisa pode colaborar para a inovação desenvolvida por empresas brasileiras que possuem um modo de realizar tecnologia diferente de empresas alocadas em países desenvolvidos e foi capaz de identificar como a inovação acontece dentro de uma firma inovadora em um país emergente.

Downloads

Publicado

02-08-2018

Como Citar

SOUZA, M. C. M. de; OLIVEIRA, M. A.; SILVA, S. S. ANÁLISE DAS CAPACIDADES DE INOVAÇÃO EM ECONOMIAS EMERGENTES: ESTUDOS SOBRE A EMPRESA NATURA COSMÉTICOS S.A. Gestão e Desenvolvimento em Revista, [S. l.], v. 4, n. 1, p. p. 140–157, 2018. DOI: 10.48075/gdemrevista.v4i1.19620. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gestaoedesenvolvimento/article/view/19620. Acesso em: 20 jan. 2022.

Edição

Seção

Relato Técnico