Agricultura familiar e mercantilização: um olhar para a produção leiteira na microrregião de Toledo no Oeste do Paraná

Autores

  • Luiz Carlos Dias UFPR-Universidade Federal do Paraná
  • Clério Plein Universidade Estadual do Oeste do Paraná-UNIOESTE. R. Maringá, n.1200, Bairro Vila Nova, 85605-010, Francisco Beltrão, PR, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.48075/gdemrevista.v5i2.22214

Palavras-chave:

Desenvolvimento rural. Mercados. Sustentabilidade.

Resumo


A partir deste ensaio buscou-se contribuições teóricas com intuito de compreender a evolução da agricultura brasileira e o espaço da agricultura familiar neste contexto. Assim, resgatou-se a noção de desenvolvimento rural e suas diferentes abordagens na atualidade, bem como, discute-se teorias relacionadas a um mesmo grupo social residente no espaço rural e que são proprietários de pequenas propriedades. Como principais apontamentos cita-se que o desenvolvimento rural brasileiro deve ser compreendido em suas diversas relações e que a agricultura familiar contempla uma multiplicidade de categorias e grupos sociais, assim, para melhor entende-la torna-se necessário considerar os aspectos econômicos, sua identidade social, a sua relação com o meio ambiente e sua integração com os mercados. O estudo mostra que a agricultura familiar da Microrregião de Toledo tem forte tradição na produção leiteira, está inserida no mercado quando se trata da aquisição dos insumos e comercialização da produção, no entanto, sugere-se novos apontamentos para compreender se os objetivos desta produção está na extração de renda ou apenas sobrevivência do produtor.

Biografia do Autor

Luiz Carlos Dias, UFPR-Universidade Federal do Paraná

Graduação em Economia, Mestre em Desenvolvimento Regional e Agronegócio e Doutorando em Desenvolvimento Rural Sustentavel

Downloads

Publicado

08-03-2020

Como Citar

DIAS, L. C.; PLEIN, C. Agricultura familiar e mercantilização: um olhar para a produção leiteira na microrregião de Toledo no Oeste do Paraná. Gestão e Desenvolvimento em Revista, [S. l.], v. 5, n. 2, p. p. 43–58, 2020. DOI: 10.48075/gdemrevista.v5i2.22214. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gestaoedesenvolvimento/article/view/22214. Acesso em: 23 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos