ADUBAÇÃO ORGÂNICA E APLICAÇÕES

Autores

  • Dercio Ceri Pereira
  • Alfredo Wilsen Neto
  • Lúcia Helena Pereira Nóbrega

Palavras-chave:

Matéria orgânica, fertilizantes, estercos, sustentabilidade

Resumo


A ciência agrícola e nutricional visa à comparação relativa da qualidade contra a quantidade de alimentos produzidos. Ao lado dos problemas ambientais emergentes, decorrentes do uso dos recursos naturais de forma predatória, têm conduzido a pesquisa à procura de alternativas que substituam o uso de insumos agrícolas industrializados, de altos custos econômicos e sociais. A adubação orgânica é um método utilizado de fertilização dos solos há milhares de anos. Reconhecidamente contribui com a atividade biológica e cultivo de plantas, efeito pertinente ao seu conteúdo de nutrientes e transformação das características físicas do solo, especialmente por meio da melhor agregação do solo, influenciando na capacidade de infiltração e retenção de água, drenagem, aeração, temperatura e penetração radicular. O uso de fertilizantes é um dos fatores que podem alterar a composição química dos vegetais e posteriormente, sua qualidade biológica. Altas produtividades alcançadas com forte uso de capital, de fertilizantes inorgânicos e de agrotóxicos vêm sendo discutidas, não só pela questão econômica e ecológica, mas também por desprezar aspectos qualitativos importantes na produção vegetal. Neste contexto, o objetivo desta revisão foi reunir informações a respeito da ação de adubos orgânicos derivados principalmente de excrementos animais e sua utilização na agricultura.

Downloads

Publicado

06-02-2012

Como Citar

PEREIRA, D. C.; WILSEN NETO, A.; NÓBREGA, L. H. P. ADUBAÇÃO ORGÂNICA E APLICAÇÕES. Varia Scientia Agrárias, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 159–174, 2012. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/variascientiaagraria/article/view/3813. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

Revisão