ECOFISIOLOGIA TRITÍCOLA

Autores

  • Emerson de Freitas Cordova de Souza
  • Marcelo de Almeida Silva

Palavras-chave:

Triticum aestivum L., ambiente de produção, fisiologia, estádios de desenvolvimento.

Resumo


Há muitos estudos referentes à cultura do trigo no Brasil. A maioria
envolve fatores ligados diretamente à produtividade, tais como sistemas de
plantio, adubação e controle de pragas e doenças, porém, não são levadas
em conta as questões sobre as respostas da cultura, haja vista as condições
ambientais afetarem seu ciclo. O conhecimento sobre a ecofisiologia da cultura
bem como os fatores ecológicos interferem no desenvolvimento dessa cultura.
São exemplos as condições climáticas (temperatura, umidade e fotoperíodo)
e influências abióticas como o uso de bioestimulantes e de reguladores vegetais
fundamentais para que os produtores possam saber detalhadamente quais
tratos culturais devem ser feitos em determinado estádio fenológico da planta.
Assim, há a diminuição das perdas na produção, no plantio e colheita da
cultura sob cuidados adequados e em datas corretas a fim de amenizar, ao
máximo, a dependência de outros países para o abastecimento interno. Com
isto, o objetivo desta revisão bibliográfica é apresentar as principais
características do trigo nos diferentes estádios fenológicos durante o ciclo
da cultura, incluindo a anatomia da planta e os fatores ecológicos que
interferem em seu desenvolvimento. Portanto, o reflexo surge na produtividade
final do cultivo.

Downloads

Publicado

23-08-2011

Como Citar

SOUZA, E. de F. C. de; SILVA, M. de A. ECOFISIOLOGIA TRITÍCOLA. Varia Scientia Agrárias, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 171–187, 2011. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/variascientiaagraria/article/view/4926. Acesso em: 22 maio. 2022.

Edição

Seção

Revisão