Benefícios da informatização para a gestão dos fundos de saúde municipais

Sheila Marcia Eler Vargas, Marcio Nakayama Miura

Resumo


Este relato técnico descreve o processo de informatização da Secretaria de Saúde de Cascavel, sob a perspectiva do princípio da eficiência, dos princípios do SUS – Sistema Único de Saúde e das RASs – Redes de Atenção à Saúde. Essa concepção leva em consideração o fato da Atenção Primária estar constituída como porta de entrada pela qual a população tem acesso ao sistema público de saúde.Estão apresentadas as dificuldades pelas quais passam a maioria dos Municípios, principalmente de pequeno e médio porte, e que levaram a gestão do Fundo de Saúde a propor a intervenção, que se percebe, ser inevitável e necessária na busca da reformulação da gestão pública. As fases de implantação do sistema foram apresentadas de modo a refletir a importância da sistematização dos processos de trabalho, estabelecendo a padronização e normatização dos fluxos de atendimento, bem como, o controle e o planejamento que venha de encontro à otimização do custo benefício dos recursos humanos, materiais e financeiros disponíveis. Estes, constituem-se cada vez mais escassos frente às responsabilidades que legalmente configuram o campo de atuação da gestão pública, tanto de maneira geral quanto em áreas consideradas de primeira necessidade como é o caso da saúde.


Palavras-chave


informatização; Controle; Planejamento; Gestão; Competitividade

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2020 Revista Competitividade e Sustentabilidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração - Mestrado Profissional

Contato com o editor:

Prof. Dr. Ivano Ribeiro | ivano.adm@gmail.com

+55 45 32203229