Simón Bolívar - do herói libertador ao homem desmistificado em "El general en su laberinto" (1989), de Gabriel García Márquez

Terezinha Stedile

Resumo


Este artigo analisa de forma teórico-reflexiva o romance histórico El general en su
laberinto (1989), de Gabriel García Márquez, no qual se evidenciam aspectos da personagem que
contribuem para a configuração de um Simón Bolívar diferente do ícone histórico, dotado de
atributos comuns a qualquer ser humano, vivendo seus conflitos e revelando suas fraquezas. A
arte literária busca assim revelar que por trás do herói consagrado pelo discurso histórico, existe
o homem despojado de super-poderes, o qual deve ser também considerado. Apoiamo-nos, para
a realização deste trabalho, em teóricos como Fernando Aínsa (1991), Seymour Menton (1993),
Alexis Márquez Rodríguez (1995) e outros, no que diz respeito a seus estudos sobre o romance
histórico latino-americano e seu processo evolutivo. Tais diretrizes forneceram os parâmetros
necessários para o enquadramento da referida obra como um modelo de Novo Romance Histórico
Latino-americano.

Palavras-chave


Novo romance histórico latino-americano; Simón Bolívar; El General en su laberinto (1989); Literatura e História.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |