O VISÍVEL E O INVISÍVEL: CONCEPÇÃO LÍRICA DE MURILO MENDES EM POEMAS (1930)

Autores

  • Marcelo Fernando de Lima

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v8i11.7310

Resumo


O objetivo deste estudo é mostrar que o livro de estreia de Murilo Mendes, Poemas (1930), já expõe a principal concepção de poesia do autor, que o acompanhará em toda a sua trajetória. Essa maneira de entender a poesia é a combinação da busca pelo cotidiano da fase heroica do Modernismo e a aspiração às questões espirituais e existenciais. Procuramos mostrar que, diferentemente dos poetas católicos dos anos 1930, que apresentavam uma visão reduzida e dogmática da poesia espiritualista, Murilo Mendes conseguiu chegar a um resultado estético bastante rico, criando novos caminhos para a lírica modernista brasileira.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

DE LIMA, M. F. O VISÍVEL E O INVISÍVEL: CONCEPÇÃO LÍRICA DE MURILO MENDES EM POEMAS (1930). Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 8, n. 11, 2000. DOI: 10.48075/rlhm.v8i11.7310. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/7310. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

DOSSIÊ 90 ANOS DA SEMANA DE ARTE MODERNA NO BRASIL