ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A FRONTEIRA POR MEIO DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS

Autores

  • Ana Gláucia Seccatto

DOI:

https://doi.org/10.48075/geoq.v8i2.12512

Resumo


O presente artigo tem por objetivo, apresentar uma reflexão teórica sobre as potencialidades das imagens fotográficas, destacando as possibilidades interpretativas e de produção do conhecimento propiciadas por elas, a partir de fotografias sobre a fronteira. Tendo em vista que Mato Grosso do Sul tem significativa área em região de fronteira, muitas das imagens que circulam pelo estado são referentes a essas suas áreas fronteiriças, pretendemos então, que a utilização da linguagem imagética amplie nossos conhecimentos e potencialize nosso dialogo e discussão sobre questões fronteiriças, e que nos forneça outras possibilidades de pensamento sobre a fronteira, pensando-a não só como limite que separa, mas como lugar que integra diferentes povos, línguas, valores, crenças e costumes. Para tal discussão, iremos utilizar duas fotografias que fizeram parte da Exposição Fronteiras do Festival América do Sul, realizado em Corumbá-MS no ano de 2004.  

Downloads

Publicado

20-10-2015

Como Citar

SECCATTO, A. G. ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A FRONTEIRA POR MEIO DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS. Geografia em Questão, [S. l.], v. 8, n. 2, 2015. DOI: 10.48075/geoq.v8i2.12512. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/geoemquestao/article/view/12512. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos