INTOXICAÇÕES EXÓGENAS POR AGROTÓXICOS NO OESTE DO PARANÁ, BRASIL / EXOGENOUS INTOXICATIONS BY PESTICIDES IN THE WEST OF PARANÁ, BRAZIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/ijerrs.v3i1.26467

Palavras-chave:

Intoxicações, Poluição química, Produtos químicos, Agroquímicos, Contaminação.

Resumo


O Brasil lidera o ranking mundial de uso de agrotóxicos, consumindo cerca de um bilhão de litros por ano. Como uma das graves consequências do uso indiscriminado, ocorrem relevantes casos de intoxicações por esses contaminantes. Assim, pretendeu-se inventariar os grupos de agrotóxicos mais utilizados na agricultura da região Oeste do Paraná e analisar o número de intoxicações das populações humanas. Os dados foram obtidos por meio de bases de dados dos Sistemas de Informação de Agravos de Notificação, de Controle do Comércio e Uso de Agrotóxicos do Estado do Paraná e da Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano, no período de 2018 a 2019.  Forte relação entre maior uso do solo agrícola com o número de casos de intoxicações foram registrados, sendo as principais causas ocorridas de forma acidental. Os agrotóxicos pesquisados corresponderam, principalmente, a herbicidas agrícolas, relacionados às extensas áreas agricultáveis na região. Os resultados apresentados abordam a problemática do uso intensivo de agrotóxicos e podem auxiliar em projetos de prevenção contra os casos de intoxicações na região, bem como em políticas de proteção aos recursos hídricos e segurança alimentar.

Biografia do Autor

Patrick Luiz Bola Gonsales, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS, Laboratório de Ictiologia, Ecologia e Biomonitoramento - LIEB

Carlos Rodrigo Brocardo, Universidade Federal do Oeste do Pará - UFPA

Pós doutorando no Programa de Pós-graduação em Biodiversidade da Universidade Federal do Oeste do Pará, campus Santarém, Pará, Brasil/ Instituto Neotropical: Pesquisa e Conservação.

Giovanni de Oliveira Nagasawa Costa, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS, Laboratório de Ictiologia, Ecologia e Biomonitoramento - LIEB

Stefany Morais Ramiro, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS, Laboratório de Ictiologia, Ecologia e Biomonitoramento - LIEB

Rosilene Luciana Delariva, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Professora Doutora. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS, Laboratório de Ictiologia, Ecologia e Biomonitoramento - LIEB, Programa de Pós-graduação em Conservação e Manejo de Recursos Naturais.

Referências

ADAPAR. Lista de agrotóxicos aptos para comércio e uso no Paraná. Disponível em: <https://bityli.com/b1vpX>. Acesso em: 6 nov 2020.

AGOSTINETTO, D; PUCHALKI, L. E. A; DE AZEVEDO, R; STORCH, G; BEZERRA, A. J. A; GRÜTZMACHER, A. D. Utilização de equipamentos de proteção individual e intoxicação por agrotóxicos entre fumicultores do Município de Pelotas-RS. Pesticidas: revista de Ecotoxicologia e Meio Ambiente, v. 8, p.45-56,1998.

ALVARES, C. A; STAPE, J. L; SENTELHAS, P. C; GONÇALVES, J. L. M; SPAROVEK, G. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2013.

ALVES, S. R.; OLIVEIRA-SILVA, J. J. Avaliação de ambientes contaminados por agrotóxicos. É veneno ou é remédio, p. 137-156, 2003.

BEDOR, C. N. G; RAMOS, L. O; REGO, M. A. V; PAVÃO, A. C; AUGUSTO, L. G. S. Avaliação e reflexos da comercialização e utilização de agrotóxicos na região do submédio do Vale do São Francisco. Revista Baiana de Saúde Pública, v. 31, n. 1, p. 68-76, 2007.

BEGNINI, S; TAVEIRA, A. D. V. A. Agrotóxicos agrícolas: do uso às intoxicações. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 5, n. 2, p. 86-95, 2014.

BOHNER, T. O. L; ARAÚJO, L. E. B; NISHIJIMA, T. O impacto ambiental do uso de agrotóxicos no meio ambiente e na saúde dos trabalhadores rurais. Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM, v. 8, p. 329–341, 2013.

BOTASSIO, D. C; OLIVEIRA, G. B. Decomposição dos índices de desenvolvimento humano e social da Microrregião de Foz do Iguaçu: uma aplicação da análise shift-share para 1991 e 2000. Revista tecnologia e Sociedade, v. 9, n. 17, p. 134–154, 2013.

CAMPAGNARO, V. F; IOST, C. Estudo sazonal limnológico da microbacia hidrográfica do Lajeado Xaxim e sua relação ao uso e ocupação do solo. Originalmente apresentado como trabalho de conclusão de curso. Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná, Campus Medianeira. 2005.

CHAVES, T. V. S; ISLAM, M. T; DE MORAES, M. O; DE ALENCAR, M. V. O. B; GOMES, D. C. V; DE CARVALHO, R. M; MALUF, S. W; AMARAL, F. P. DE M; PAZ, M. F. C. J; CERQUEIRA, G. S; ROLIM, H. M. L; SOUSA, J. M. DE C. E S; MELO-CAVALCANTE, A. A. DE C; MORAES, M. E. A. Occupational and life-style factors-acquired mutagenicity in agric-workers of northeastern Brazil. Environmental Science and Pollution Research, v. 24, n. 18, p. 15454–15461, 2017.

COMUNIDADE EUROPEIA. Regulamento n° 396 de 23 de fevereiro de 2005. Parlamento Europeu e do Conselho, 2005.

CONAMA. Resolução Conama nº. 20, de 18 de junho de 1986. Brasília: Comissão Nacional do Meio Ambiente; 1986.

CREPALLI, M. S. Qualidade da água do Rio Cascavel, PR. Originalmente apresentado como dissertação de Mestrado em Engenharia Agrícola. Universidade Estadual do Oeste do Paraná, campus Cascavel, 2007.

DA SILVA, V. C; DA SILVA, O. X; DA SILVA, T. S. D. S; BENITES, L. M. S; DE LIMA BRUM, R; PENTEADO, J. O; FERNANDES, C. L. F. Intoxicação exógena por agrotóxicos agrícolas da região Sul do Brasil. VITTALLE - Revista de Ciências da Saúde, v. 32, n. 1, p. 93–100, 2020.

DE CAIRES, S. M; CASTRO, J. G. D. Levantamento dos agrotóxicos usados por produtores rurais do município de Alta Floresta Mato Grosso. Revista de Biologia e Ciências da terra, v. 2, n. 1, p. 0-17, 2002.

DESLANDES, S. F. O atendimento às vítimas de violência na emergência: "prevenção numa hora dessas?". Ciência e saúde coletiva, v. 4, n. 1, p. 81-94, 2007.

FERNANDES, C. L. F; JÚNIOR, F. S; RAMOS, D. Percepções de risco, pesticidas e saúde: Uma perspectiva repensada.1o ed. Rio Grande: Novas edições acadêmicas, 2019.

FILHO, J. P. A. Uso de agrotóxicos no Brasil: controle social e interesses corporativos. 1o ed. São Paulo: Annablume; FAPESP, 2002.

GABERELL, L.; HOINKES, C. Lucros altamente perigosos. Public Eye, 2019.

GABOARDI, S. C; CANDIOTTO, L. Z. P; RAMOS, L. M. Perfil do uso de agrotóxicos no sudoeste do Paraná (2011 - 2016). Revista NERA, v. 46, n. 22, p. 13–40, 2019.

GILSON, I. K; ROCHA, L. G; DA SILVA, M. R. V; WAMMES, S. W; LEITE, G. dos S; WELTER, T; Radünz, A. L; CABRERA, L. da C. Agrotóxicos liberados nos anos de 2019-2020: Uma discussão sobre a uso e a classificação toxicológica. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 7, p. 49468-49479, 2020.

GREGORY, V. Os eurobrasileiros e o espaço colonial: migrações no Oeste do Paraná, 1940-70. Cascavel: Edunioeste, 2002.

HIRAKURI, M. H. Caracterização e avaliação econômica de sistema de produção de grãos na microrregião de Cascavel, PR. Embrapa Soja-Capítulo em livro científico (ALICE), p.136-150, 2018.

LIMA, M. A; BEZERRA, E. P; ANDRADE, L. M; CAETANO, J. A; MIRANDA, M. D. C. Perfil epidemiológico das vítimas atendidas na emergência com intoxicação por agrotóxicos. Ciência, Cuidado e Saúde, v. 7, n. 3, p. 288-294, 2008.

LITCHFIELD, M. H. Estimates of acute pesticide poisoning in agricultural workers in less developed countries. Toxicological Reviews, v. 24, p. 271–278, 2005.

LUCAS, E. de O; BERNARDO, J. T; MESQUITA, M. O; SCHMITZ, J. A. K. Contaminação dos recursos hídricos por agrotóxicos na região central do Rio Grande do Sul, Brasil. Research, Society and Development, v. 9, n. 9, p. 1-22, 2020.

MAACK, R. Geografia física do Estado do Paraná. Curitiba: Papelaria M. Roesner, 1968.

MAPA - MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Sistema de Agrotóxico e Fitossanitário. Disponível em: <https://bityli.com/F4ucW>. Acesso em: 24 out 2020.

MAPBIOMAS. Coleção [5] da Série Anual de Mapas de Cobertura e Uso de Solo do Brasil. Disponível em: <https://plataforma.mapbiomas.org/>. Acesso em: 6 nov. 2020.

MEIRELLES, L. A; VEIGA, M. M; DUARTE, F. A contaminação por agrotóxicos e o uso de EPI: análise de aspectos legais e de projeto. Laboreal, Porto, v. 12, n. 2, p. 75-82, 2016.

NEVES, P. D. M; BELLINI, M. Intoxicações por agrotóxicos na mesorregião norte central paranaense, Brasil - 2002 a 2011. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, p. 3147-3156, 2013.

NIMET, J; NEVES, M. P; VIANA, N. P; AMORIM, J. P. de A; DELARIVA, R. L. Histopathological alterations in gills of a fish (Astyanax bifasciatus) in Neotropical streams: negative effects of riparian forest reduction and presence of pesticides. Environmental Monitoring and Assessment, v. 192, n. 1, p. 1-13, 2020.

NITSCHE, P. R; CARAMORI, P. H; RICCE, W. DA S; PINTO, L. F. D. Atlas climático do estado do Paraná. Londrina: Instituto Agronômico do Paraná, 2019.

PARANÁ. Plano da Bacia Hidrográfica do Paraná 3. Comitê da bacia do Paraná 3, 2020.

PYHN, E. G; SANTOS, M. L. Idade biológica, comportamento humano e renovação celular. São Paulo: SENAC, 2003.

REBELO, F. M; CALDAS, E. D; HELIODORO, V. D. O; REBELO, R. M. Intoxicação por agrotóxicos no Distrito Federal, Brasil, de 2004 a 2007- análise da notificação ao Centro de Informação e Assistência Toxicológica. Ciência & Saúde Coletiva, v. 16, n. 8 p. 3493-3502, 2011.

REIS, G. dos S. A formação Serra Geral (cretáceo, bacia do Paraná) - como análogo para os reservatórios ígneo-básicos da margem continental brasileira. Originalmente apresentado como dissertação de mestrado em Ciências Exatas e da Terra. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 2013.

RIBEIRO, D. H. B.; VIEIRA, E. Avaliação do potencial de impacto dos agrotóxicos no meio ambiente. Infobibos, 4 abr. 2010. Disponível em: <https://bityli.com/I0J9N>. Acesso em: 9 nov 2020.

ROCHA, T. A. L. C. G; de OLIVEIRA, F. N. Segurança e Saúde do Trabalho: Vulnerabilidade e percepção de riscos relacionados ao uso de agroquímicos em um pólo de fruticultura irrigada do Rio Grande do Norte. Gestão & Produção, v. 23, n. 3, p. 600–611, 2016.

ROMÃO, M. R; VIEIRA, L. J. E. de S. Tentativas suicidas por envenenamento. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 17, n. 1, p. 14-20, 2004.

RUTHES, J. M; TOMAZONI, J. C; GOMES, T. C. Influência do uso e ocupação do solo no processo erosivo laminar do município de Francisco Beltrão – Sudoeste do Paraná. Revista Brasileira de Energias Renováveis, v. 5, n. 2, p. 264-274, 2016.

RUTHS, J. C; RIZZOTO, M. L. F; MACHINESKI, G. G. Exposição a agrotóxicos e ocorrência de câncer em trabalhadores de dois municípios do Oeste do Paraná. Ciência, cuidado e saúde, v. 18, n.3, p. 1-8, 2019.

SCHNEIDER, R. A; HENRIQUE, J. DA S. Movimentos Imigratórios nas Microrregiões do Estado do Paraná. Anais do VII Seminário Internacional sobre Desenvolvimento Regional. Santa Cruz do Sul, 2015.

SCHNEIDERS, S. Uso de agrotóxicos no estado do Paraná em 2016 e 2017. Originalmente apresentado como trabalho de conclusão de curso. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2018.

SINANNET. Intoxicações exógenas, notificações registradas. Disponível em: <https://bityli.com/6NHES>. Acesso em: 06 nov 2020.

SISAGUA. Você bebe agrotóxicos? Descubra se a água da sua torneira foi contaminada, de acordo com dados do Sisagua. Disponível em: <https://bityli.com/ZbTh7>. Acesso em: 6 nov 2020.

SOUZA, R. F; MACHADO, S. do A.; GALVÃO, F; FILHO, A. F. Fitossociologia da vegetação arbórea do parque nacional do Iguaçu. Ciência Florestal, v. 27, n. 3, p. 853–869, 2017.

STEFFEN, G. P. K; STEFFEN, R. B; ANTONIOLLI, Z. I. Contaminação do solo e da água pelo uso de agrotóxicos. Tecno-logica, v. 15, n. 1, p. 15-21, 2011.

TREVISAN, E; LEWANDOWSKI, H; FILHO, P. C. de O. Estudo sobre o consumo de defensivos agrícolas na região de Irati (PR). Ambiência, v. 7, n. 2, p. 355-364, 2011.

VASCONCELLOS, P. R. O. Doença de Parkinson e sua relação com a exposição a agrotóxicos em usuários de um serviço público de saúde na região oeste do Paraná. Originalmente apresentado como dissertação. Unioeste, Cascavel, 2018.

VEIGA, M. M; SILVA, D. M; VEIGA, L. B. E; FARIA, M. V. de C. Análise da contaminação dos sistemas hídricos por agrotóxicos numa pequena comunidade rural do Sudeste do Brasil. Caderno de Saúde Pública, v. 22, n. 11, p. 2391–2399, 2006.

WREGE, M. S; GARRASTAZU, M. C; SOARES, M. T. S; FRITZSONS, E; DE SOUSA, V. A; D; AGUIAR, A. V. Principais fitofisionomias existentes no estado do Paraná e os novos cenários definidos pelas mudanças climáticas globais. Embrapa florestas - artigo em periódico indexado (ALICE), v. 13, n. 3, p. 600–615, 2017.

Downloads

Publicado

14-06-2021

Como Citar

GONSALES, P. L. B.; BROCARDO, C. R.; COSTA, G. de O. N.; RAMIRO, S. M.; DELARIVA, R. L. INTOXICAÇÕES EXÓGENAS POR AGROTÓXICOS NO OESTE DO PARANÁ, BRASIL / EXOGENOUS INTOXICATIONS BY PESTICIDES IN THE WEST OF PARANÁ, BRAZIL. International Journal of Environmental Resilience Research and Science, [S. l.], v. 3, n. 1, 2021. DOI: 10.48075/ijerrs.v3i1.26467. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/ijerrs/article/view/26467. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos