A TÉCNICA NARRATIVA DO CONTRAPONTO NO ROMANCE CAMINHOS CRUZADOS, DE ERICO VERISSIMO

Autores

  • Donizeth Santos

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v11i17.12090

Palavras-chave:

Literatura Brasileira, Erico Verissimo, romance, contraponto.

Resumo


O artigo apresenta uma abordagem do modo como Erico Verissimo utilizou a técnica narrativa do contraponto na elaboração do romance Caminhos Cruzados, adaptando-a aos objetivos de seu projeto literário e ao contexto da Literatura Brasileira da década de 30. O contraponto é uma técnica importada da música, que permite a elaboração de uma narrativa fragmentada e simultânea, constituída por várias intrigas e personagens paralelas, independentes umas das outras. Por meio dessa técnica narrativa, orquestrada por um narrador onisciente que possui uma visão privilegiada dos acontecimentos internos e externos de suas personagens, o autor oferece ao leitor uma narrativa que passeia por todos os estratos sociais de uma grande cidade, revelando a hipocrisia de alguns setores da classe burguesa e a miséria e a luta pela sobrevivência das classes baixas e carentes.  

Downloads

Publicado

15-09-2015

Como Citar

SANTOS, D. A TÉCNICA NARRATIVA DO CONTRAPONTO NO ROMANCE CAMINHOS CRUZADOS, DE ERICO VERISSIMO. Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 11, n. 17, 2015. DOI: 10.48075/rlhm.v11i17.12090. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/12090. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

DOSSIÊ LITERATURA E SOCIEDADE