NOVOS OLHARES PARA ANTIGAS QUESTÕES: APRECIAÇÕES SOBRE A VIDA E A PRODUÇÃO LITERÁRIA DE JOSÉ JOAQUIM DE CAMPOS LEÃO QORPO-SANTO (1829-1883)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v17i29.26096

Palavras-chave:

Qorpo-Santo, Ensiqlopédia ou Seis Mezes de uma Enfermidade, literatura brasileira oitocentista, século XIX no Brasil.

Resumo


O escritor gaúcho José Joaquim de Campos Leão (129-1883) produziu entre os anos de 1843 a 1877 um conjunto de variados escritos. Reunidos em 1877, a Ensiqlopédia ou Seis Mezes de uma Enfermidade se estabelece como o projeto literário do escritor, em que constam diversos assuntos transpostos nos mais variados gêneros textuais (poesia, teatro, máximas, etc.). Na obra composta por nove volumes (dos quais apenas seis são conhecidos) percebe-se que Qorpo-Santo procurou criar uma espécie de diário-literário revelador dessa persona santificada e iluminada. O artigo explora a literariedade dessa obra, traçando uma relação entre fatos biográficos de Qorpo-Santo, colhidos de diversos documentos, e as escolhas estéticas que utilizou. Dessa maneira, pretende-se trazer novas reflexões para que seja possível compreender de forma mais ampla as singularidades que permeiam a Ensiqlopédia e a própria figura do escritor. 

Biografia do Autor

Maria Clara Gonçalves, UNESP/ASSIS

Atriz formada pelo Senac de Araraquara (2003). Graduada em Letras (licenciatura) pela UNESP/Assis (2007), desenvolveu o pesquisa de Iniciação Científica intitulada "Identidade e Transformação no teatro camaleônico de Qorpo-Santo" (FAPESP), sob orientação da professora Renata Soares Junqueira. Mestre em Literatura e Vida Social pela mesma universidade (2011), com a dissertação "Percorrendo o universo de devaneios, distorções e dualidades: Considerações acerca da dramaturgia de Qorpo-Santo" (CAPES), com orientação de Gilberto Figueiredo Martins. Doutora em Teoria e História Literária pela na Unicamp (2017), com a tese "Cenas de um mundo às avessas: as relações entre a dramaturgia de Qorpo-Santo e o teatro brasileiro oitocentista" (FAPESP), orientada pela professora Orna Messer Levin. Realizou o pós-doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação em Literatura Brasileira (USP), com supervisão do professor João Roberto Gomes de Faria, desenvolvendo a pesquisa "Depois daqueles Seiz Mezes de um Enfermidade: organização comentada da Ensiqlopédia (1877), de José Joaquim de Campos Leão" (CAPES), entre 2019-2020. Atualmente é pós-doutoranda junto ao Programa de Pós-Graduação em Literatura e Vida Social (UNESP/Assis), desenvolvendo a pesquisa "Uma cena ex-cêntrica nos oitocentos brasileiro: os gêneros dramáticos de grande adesão popular e sua relação com a historiografia teatral" (CAPES). Lecionou na Uniararas-FHO (2011-2014), ministrando as disciplinas Leitura e Produção de Textos e Atualidades. Na Faculdade Claretianas (2012-2013) atuou como tutora presencial do curso de Letras e tutora online da disciplina Literatura Brasileira. Trabalhou como tutora online da Universidade Virtual do Estado de São Paulo, UNIVESP (2018). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Dramaturgia, atuando principalmente nos seguintes temas: história do teatro brasileiro, Qorpo-Santo, teatro brasileiro, dramaturgia do século XIX, crítica teatral, categorias estéticas relacionadas ao riso.

Downloads

Publicado

02-07-2021

Como Citar

GONÇALVES, M. C. NOVOS OLHARES PARA ANTIGAS QUESTÕES: APRECIAÇÕES SOBRE A VIDA E A PRODUÇÃO LITERÁRIA DE JOSÉ JOAQUIM DE CAMPOS LEÃO QORPO-SANTO (1829-1883). Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 17, n. 29, p. 245–264, 2021. DOI: 10.48075/rlhm.v17i29.26096. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/26096. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

PESQUISA EM LETRAS NO CONTEXTO LATINO-AMERICANO E LITERATURA, ENSINO E CULTURA