Migração, Inserção Produtiva e Urbanização da Fronteira Agrícola: Um estudo sobre a Região Oeste do Paraná (1940 a 2000)

Autores

  • Erneldo Schallenberger
  • Iara Elisa Schneider

DOI:

https://doi.org/10.48075/rtc.v15i29.1968

Palavras-chave:

Migração, inserção produtiva, região Oeste do Paraná

Resumo


Este trabalho pretende analisar a evolução nas formas de inserção produtiva dos migrantes que contribuíram para o incremento populacional e o desenvolvimento da região Oeste do Paraná. Para isso, analisar-se-á o processo de ocupação da região, inicialmente na condição de fronteira agrícola, empregando a maior parte dos migrantes em atividades do meio rural. O crescimento econômico e o desenvolvimento regional promoveram um processo de “exclusão” no campo, a partir da introdução de técnicas modernas de produção na agricultura, o que conduz a criação de novas formas de inserção produtiva em atividades ligadas ao meio urbano, como indústria, comércio e prestação de serviços. É essa evolução das atividades agrícolas para as urbanas que se pretende analisar neste artigo, tomando como recorte o processo de desenvolvimento da região Oeste do Paraná.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

SCHALLENBERGER, E.; SCHNEIDER, I. E. Migração, Inserção Produtiva e Urbanização da Fronteira Agrícola: Um estudo sobre a Região Oeste do Paraná (1940 a 2000). Tempo da Ciência, [S. l.], v. 15, n. 29, p. p. 73–95, 2000. DOI: 10.48075/rtc.v15i29.1968. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/tempodaciencia/article/view/1968. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos