A exploração territorial do município de Palotina, oeste do Paraná, e o remanescente florestal

Autores

  • Erneldo Schallenberger
  • Paulo Dejair Tomazella

DOI:

https://doi.org/10.48075/rtc.v17i34.8981

Palavras-chave:

Reserva legal, Legislação ambiental, Preservação, Agronegócio.

Resumo


Este artigo analisa a forma da exploração territorial empreendida no município de
Palotina – PR, a partir de 1953, e de como esta exploração interferiu na paisagem original,
mais especificamente, na cobertura vegetal que sofreu profunda redução, com reflexo no
remanescente florestal da área de preservação permanente e da reserva legal. A análise
avançará sobre a importância da legislação vigente que regula os processos de exploração no
espaço rural, mais especificamente no que tange a reserva legal e a função social da propriedade
rural. Abordará as possibilidades do desenvolvimento de modelos de produção adequados ao
ambiente associados a uma proposta educacional ecológica como estratégias para preservação
ambiental, conciliando, desenvolvimento e sustentabilidade ambiental.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

SCHALLENBERGER, E.; TOMAZELLA, P. D. A exploração territorial do município de Palotina, oeste do Paraná, e o remanescente florestal. Tempo da Ciência, [S. l.], v. 17, n. 34, p. 71–83, 2000. DOI: 10.48075/rtc.v17i34.8981. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/tempodaciencia/article/view/8981. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos