“ENTRE RICOS E POBRES”. DESIGUALDADE ECONÔMICA, DIVERSIDADE OCUPACIONAL E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL OITOCENTISTA: UMA ANÁLISE DA CIDADE DE PELOTAS-RS (1850-1890)

Autores

  • Jonas Moreira Vargas

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v20i1.13809

Resumo


O presente artigo busca examinar as múltiplas ocupações socioeconômicas da população livre de Pelotas, no rio Grande do Sul, durante a época do auge das charqueadas escravistas. Escapando de um senso comum historiográfico, busca-se demonstrar que a localidade, que tinha na produção de charque e couros, apresentou uma significativa população urbana, com notável diversificação profissional. Contudo, o artigo não se reserva a essas questões, objetivando também demonstrar que tais indivíduos e grupos sociais estavam hierarquicamente dispostos na sociedade da época, configurando uma estrutura social aonde uma minoria concentrava a riqueza e os recursos materiais em detrimento de uma maioria.

Downloads

Publicado

11-07-2016

Como Citar

VARGAS, J. M. “ENTRE RICOS E POBRES”. DESIGUALDADE ECONÔMICA, DIVERSIDADE OCUPACIONAL E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL OITOCENTISTA: UMA ANÁLISE DA CIDADE DE PELOTAS-RS (1850-1890). Tempos Históricos, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 131–153, 2016. DOI: 10.36449/rth.v20i1.13809. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/13809. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático