A REPRESSÃO AOS TRABALHADORES NA DITADURA A PARTIR DAS CONTRIBUIÇÕES DA HISTÓRIA SOCIAL DO TRABALHO: UMA LEITURA DO RELATÓRIO FINAL DA CNV

Autores

  • Ana Lima KALLÁS

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v21i2.16238

Resumo


O artigo analisa a forma pela qual a repressão aos trabalhadores na ditadura pós-1964 foi abordada no relatório final da Comissão Nacional da Verdade (CNV), publicado em 2014. A análise leva em conta as contribuições da história social do trabalho para o estudo das experiências dos trabalhadores entre 1964 e 1985, tais como o tratamento ampliado da categoria analítica “trabalhadores”, a compreensão histórica do regime ditatorial, a repressão e os impactos da nova legislação trabalhista. O artigo identifica as disputas de memórias sobre o passado ditatorial presentes no próprio relatório da CNV e aponta para a relevância de novas pesquisas que enfatizem as experiências dos subalternos durante a ditadura, fato que influencia toda a produção do conhecimento histórico e seus diferentes usos, como o ensino escolar e as políticas de reparação.

Downloads

Publicado

20-12-2017

Como Citar

KALLÁS, A. L. A REPRESSÃO AOS TRABALHADORES NA DITADURA A PARTIR DAS CONTRIBUIÇÕES DA HISTÓRIA SOCIAL DO TRABALHO: UMA LEITURA DO RELATÓRIO FINAL DA CNV. Tempos Históricos, [S. l.], v. 21, n. 2, p. 525–557, 2017. DOI: 10.36449/rth.v21i2.16238. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/16238. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos