PELOS INTERIORES: A INVENÇÃO DO CAIPIRA

Autores

  • Elton FERREIRA
  • Maria Izilda Santos de MATOS

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v22i2.19400

Palavras-chave:

cultura caipira, Cornélio Pires, cozinha caipira

Resumo


Inseridos numa perspectiva da história cultural, estes escritos focalizam as polêmicas em torno do caipira e da cultura caipira. A cultura caipira é aqui identificada como modo de ser e de viver do homem do campo de áreas do Vale do Paraíba (Rio de Janeiro e São Paulo), se estendendo pelo Oeste do Estado de São Paulo (Piracicaba/Tiete/Pirapora), e por um processo de circularidade cultural, atingindo o Sul Minas Gerais e Mato Grosso e Norte do Paraná.

O desafio da análise é discutir a construção cultural do caipira, rastreando suas representações imagéticas, os debates em torno da figura do Jeca, bem como pretende-se focalizar gostos, hábitos, práticas e tradições alimentares dos caipiras. Para tanto privilegia-se como documentação e produção de Cornélio Pires (publicações, composições, registros sonoros, espetáculos, ações de divulgação) porta voz da cultura caipira.

Downloads

Publicado

02-04-2019

Como Citar

FERREIRA, E.; SANTOS DE MATOS, M. I. PELOS INTERIORES: A INVENÇÃO DO CAIPIRA. Tempos Históricos, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 472–497, 2019. DOI: 10.36449/rth.v22i2.19400. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/19400. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos