O CUIDADO COM OS OUTROS: A BENZEDURA NO SUL DO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v23i1.20547

Palavras-chave:

Benzedura, ofício, sul do Brasil

Resumo


O artigo aborda a benzedura no sul do Brasil em suas categorias denominadas: de tradição, de dom e de religião. O benzedor de tradição é aquele que recebeu os seus ensinamentos, preferencialmente, de um familiar; o de dom, o que começou a benzer após receber um sinal divino; já o de religião se relaciona, sobretudo, aos cultos afro-brasileiros. Ao todo foram entrevistadas dezoito pessoas, mulheres e homens, durante os anos de 2009 e 2014, nas cidades de Jaguarão, Pelotas, Piratini e Santana do Livramento, a partir do uso da metodologia da história oral temática. Para este estudo, no entanto, serão enfocadas, principalmente, sete narrativas de benzedoras e benzedores. As entrevistas fazem parte de um projeto mais amplo, intitulado “À beira da extinção, memórias de trabalhadores cujos ofícios estão em vias de desaparecer”, desenvolvido junto ao NDH -UFPel.

Biografia do Autor

Lorena Almeida GILL, Universidade Federal de Pelotas

Professora Doutora do Departamento de História da UFPel.

Eduarda Borges DA SILVA, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda em História - UFRGS

Downloads

Publicado

26-11-2019

Como Citar

GILL, L. A.; DA SILVA, E. B. O CUIDADO COM OS OUTROS: A BENZEDURA NO SUL DO BRASIL. Tempos Históricos, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 663–689, 2019. DOI: 10.36449/rth.v23i1.20547. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/20547. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos