O CINTURÃO VERDE E OS MARCOS DE MEMÓRIA DA TERRA: ENTRE IR E FICAR...

Autores

  • Maria Celma BORGES Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - Campus de Três Lagoas
  • Mariana Esteves de OLIVEIRA Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - Campus de Três lagoas

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v22i2.20560

Palavras-chave:

Cinturão Verde, Marcos de Memória, Sentido da terra, Instabilidade social.

Resumo


Neste artigo apresentamos alguns resultados do projeto de extensão “Cadastramento socioeconômico das famílias do Cinturão Verde e levantamento cartográfico”, realizado por docentes e discentes da UFMS de Três Lagoas, em 2017. O projeto levantou dados que divergem frontalmente da acusação de improdutividade, constantemente atribuída às famílias pesquisadas, por órgãos públicos e parte da mídia, descortinando ainda que esta área, por pertencer a uma APA, requer maior proteção ambiental e social. Damos enfoque às narrativas dos “marcos de memória”, coletadas por meio das entrevistas orais, como o “temor” do despejo, vivido por homens e mulheres que ali residem e trabalham.

Biografia do Autor

Maria Celma BORGES, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - Campus de Três Lagoas

Licenciada em História pela UEM, com mestrado e doutorado em História pela Unesp/Assis e pós-doutorado pela UFF, é professora associada na UFMS, Lotada no Campus de Três Lagoas, Curso de História. É membro do Grupo "Proprietas".

Mariana Esteves de OLIVEIRA, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - Campus de Três lagoas

Licenciada em História pela UFMS, com mestrado em História pela UEM e doutorado em História pela UFGD, é professora adjunta da UFMS, Lotada no Campus de Três Lagoas, Curso de História..

Downloads

Publicado

02-04-2019

Como Citar

BORGES, M. C.; OLIVEIRA, M. E. de. O CINTURÃO VERDE E OS MARCOS DE MEMÓRIA DA TERRA: ENTRE IR E FICAR... Tempos Históricos, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 101–131, 2019. DOI: 10.36449/rth.v22i2.20560. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/20560. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático