LUTA PELA TERRA AO LONGO DO CAMINHO: A CONSTRUÇÃO DA ESTRADA SANTO ALEIXO - PIABETÁ E AS MOBILIZAÇÕES DOS TRABALHADORES RURAIS NO MUNICÍPIO DE MAGÉ/RJ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v22i2.20703

Palavras-chave:

conflitos de terra, obras públicas, trabalhadores rurais

Resumo


O ano de 1956 marcou dois episódios fundamentais para a compreensão do movimento dos trabalhadores rurais no município de Magé/RJ: a fundação da associação de lavradores local; e o início de construção da Estrada Santo Aleixo - Piabetá, que cortava antigas fazendas importantes do século XIX, na tentativa de reaquecer a produção agrícola local e contrabalancear a concentração industrial têxtil que existia no município. Esta obra gerou uma intensa valorização das terras circunvizinhas, acompanhadas de diversos conflitos entre proprietários, grileiros e posseiros. Desse modo, o presente artigo busca compreender e analisar mobilizações de trabalhadores rurais que se estabeleceram ao longo dessa estrada na luta pelo acesso à terra.

Biografia do Autor

Felipe Augusto dos Santos RIBEIRO, Bolsista FAPERJ de Pós-Doutorado na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Estrada Intendente Magalhães, 116 - Bloco A - Ap.304

Madureira - Rio de Janeiro - RJ

CEP: 21341-332

Downloads

Publicado

02-04-2019

Como Citar

RIBEIRO, F. A. dos S. LUTA PELA TERRA AO LONGO DO CAMINHO: A CONSTRUÇÃO DA ESTRADA SANTO ALEIXO - PIABETÁ E AS MOBILIZAÇÕES DOS TRABALHADORES RURAIS NO MUNICÍPIO DE MAGÉ/RJ. Tempos Históricos, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 256–295, 2019. DOI: 10.36449/rth.v22i2.20703. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/20703. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático