Regras para o trato virtuoso das vestes na Castela dos séculos XIV e XV

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v24i2.23229

Palavras-chave:

Entre os séculos XIV e XV, as vestimentas de leigos e eclesiásticos receberam atenção significativa nos escritos de religiosos e clérigos, configurando-se como um dos eixos edificantes das condutas dos castelhanos. Tais escritos, compostos de tratados mor

Resumo


Entre os séculos XIV e XV, as vestimentas de leigos e eclesiásticos receberam atenção significativa nos escritos de religiosos e clérigos, configurando-se como um dos eixos edificantes das condutas dos castelhanos. Tais escritos, compostos de tratados morais, manuais de confissão e textos devocionais redigidos originalmente em vernáculo ou em latim, foram traduzidos ou circularam no reino de Castela com o objetivo de estabelecer regras virtuosas e convenientes em relação ao vestir. A partir das considerações sobre as vestimentas presentes nesses escritos, pretende-se compreender as aproximações valorativas entre o vestir de leigos, eclesiásticos e religiosos, bem como as suas especificidades. Interessa, portanto, compreender como as prescrições e consequentes reiterações buscaram fixar entre os castelhanos um quadro de condutas cristão sobre o vestir.

Biografia do Autor

Thiago Henrique Alvarado, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), câmpus de Franca.

Doutorando em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da UNESP, câmpus de Franca. Bolsista CAPES/FAPESP 17/01502-0.

Downloads

Publicado

28-12-2020

Como Citar

ALVARADO, T. H. Regras para o trato virtuoso das vestes na Castela dos séculos XIV e XV. Tempos Históricos, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 268–294, 2020. DOI: 10.36449/rth.v24i2.23229. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/23229. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos