A casa dos Suassuna: rede de sociabilidades na América e em Portugal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v25i2.26208

Palavras-chave:

Conspiração dos Suassuna, Revolução de 1817, Revolução Pernambucana, Redes de Sociabilidades, Livros.

Resumo


Em 1801 os irmãos Suassuna foram presos sob acusação de conspirarem contra a Coroa em um movimento que ficou conhecido como a Conspiração dos Suassuna. Houve interrogatório e acareações que serviram como fonte base para mapear parte das redes de sociabilidade dos Suassuna no Norte da América portuguesa. As fontes permitiram saber quem os visitava, com qual frequência, a quais grupos sociais pertenciam, sobre o que falavam e o que liam. Embora os irmãos fossem libertados posteriormente sob alegação de poucas provas, as fontes demonstraram que parte das acusações, de que falavam sobre ideias revolucionárias, era verdade. Outras fontes ajudaram a mapear as redes de sociabilidades dos Suassuna que se estendiam até Portugal. Em 1817 os Suassuna participaram da Revolução que se originou em Pernambuco e buscava a independência sob uma República.

Referências

CHARTIER, Roger. Origens Culturais da Revolução Francesa. São Paulo: Editora Unesp, 2009.

DH – Documentos Históricos – A Revolução de 1817. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, 1953-1955. 10 vol.

HABERMAS, Jürgen. Mudança Estrutural da Esfera Pública. Rio de Janeiro: Tempo Universitário, 1984.

KOSTER, Henry. Viagens ao Nordeste do Brasil. Tradução e Notas de Luiz da Câmara Cascudo. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1942.

LINDLEY, Thomas. Narrative of a Voyage to Brasil [sic], terminating in the seizure of a British Vessel, and the imprisonment of the author and the ship’s crew, by the Portuguese… London: J. Johnson, St. Paul’s Church-Yard, 1805.

MARIANO, Serioja Rodrigues Cordeiro. Gente Opulenta e de Boa Linhagem: Família, Política e Relações de Poder na Paraíba (1817-1824). Recife: UFPE, 2005, pp. 62-139 [Tese de Doutorado em História].

MELLO, Evaldo Cabral de. Rubro Veio – O imaginário da restauração pernambucana. 3 Ed. São Paulo: Alameda, 2008.

MONTEIRO, Nuno Gonçalo. A Circulação das Elites no Império dos Braganças (1640-1808): algumas notas. Tempo, Niterói, 2009.

MOURÃO, Gonçalo de B. C. e Mello. A Revolução de 1817 e a História do Brasil. Belo Horizonte: Editora Itatiaia, 1996.

OUTRAM, Dorinda. The Enlightenment. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

SILVA, Andrée Mansuy Diniz. D. Rodrigo de Souza Coutinho, Comte de Linhares, 1755-1822: L’Homme d’État, 1796-1812. Paris: Centre Culturel Calouste Gulbenkian, v. 2, 2006.

SILVA, Maria Beatriz Nizza da. Cultura e Sociedade no Rio de Janeiro (1808-1821). São Paulo: Editora Nacional, 1977.

VILLALTA, Luiz Carlos. Impressão em Portugal: da política régia às publicações ilegais (c. 1750-1806). In: VERRI, G. M. W. (Org.). Memorat: Memória e cultura escrita na formação brasileira. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2011.

Downloads

Publicado

09-11-2021

Como Citar

ANDRADE, B. G. A casa dos Suassuna: rede de sociabilidades na América e em Portugal. Tempos Históricos, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 162–189, 2021. DOI: 10.36449/rth.v25i2.26208. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/26208. Acesso em: 27 nov. 2021.