Qualidade de vida: democracia, cidadania e gênero. Um olhar cruzado do norte do México a partir da ótica de análise dos meios fronteiriços.

Autores

  • Juana Maria Alanís Ramírez
  • Angel Manuel Ortiz Marín
  • C. Angélica Labrada Fierro
  • Carlos Iván Serrano García
  • Isis Ivette Contreras González

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v14i2.4857

Resumo


O trabalho expõe uma análise jornalística da realidade midiática (Agenda Setting) em torno às condições nas quais se expressa a democracia a partir de três categorias: qualidade de vida, cidadania e gênero. Se usaram os jornais El Zócalo de Piedras Negras em Coahuila e La Crónica de Mexicali em Baixa California.  Os resultados são os seguintes: somente em tempos de processo eleitorais é notória a preferência por dar voz às instancias governamentais; a condição de gênero não é objeto de atenção, agenda e incidência das problemáticas referidas a isso; a mulher não é sujeito de voz pública para temas políticos, o espaço outorgado por setores ou agenda de meios. Existe escassa possibilidade de atuação e inserção de políticas públicas como resposta institucionalizada para a resolução de problemáticas fronteiriças.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

RAMÍREZ, J. M. A.; MARÍN, A. M. O.; FIERRO, C. A. L.; GARCÍA, C. I. S.; GONZÁLEZ, I. I. C. Qualidade de vida: democracia, cidadania e gênero. Um olhar cruzado do norte do México a partir da ótica de análise dos meios fronteiriços. Tempos Históricos, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 40–56, 2000. DOI: 10.36449/rth.v14i2.4857. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/4857. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: História e Mídia