A arte do fazer-se trabalhador num modo de viver em itinerâncias

Autores

  • Maria Gisele Peres

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v14i1.5169

Palavras-chave:

culturas, trabalho, experiências

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar algumas reflexões sobre as experiências de trabalhadores latino-americanos (não-brasileiros) na cidade de Uberlândia. Interessa discutir a produção artesanal de seus trabalhos enquanto uma alternativa que impulsiona seus modos de viver. Problematizo a produção de seus trabalhos, dando ênfase a suas andanças na busca de constituição de um público, o que também possibilitou compreender seus atos neste processo de transnacionalização da cultura, a maneira como eles se fazem trabalhadores num modo de viver em itinerâncias.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

PERES, M. G. A arte do fazer-se trabalhador num modo de viver em itinerâncias. Tempos Históricos, [S. l.], v. 14, n. 1, p. p.235–256, 2000. DOI: 10.36449/rth.v14i1.5169. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/5169. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Trabalho e Movimentos Sociais