Das utopias e revoluções: representações sobre o incesto em Le Souffle Au Coeur de Louis Malle

Autores

  • Débora Breder

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v15i1.5695

Palavras-chave:

incesto, cinema, história, Louis Malle

Resumo


Este artigo analisa as representações sobre o incesto e sua proibição no longa-metragem Le Souffle au coeur (1971), de Louis Malle, cineasta francês cuja obra, de seu ponto de vista, seria marcada pelo tema da “transgressão”. A trama do filme retrata a relação incestuosa, consciente e consentida, entre mãe e filho. Uma relação que se desenvolve num tórrido verão de 1954, ano que anuncia o início do desmoronamento do império colonial francês, e se consuma sob os fogos de artifício de um 14 de julho, data em que a França comemora o triunfo da revolução.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

BREDER, D. Das utopias e revoluções: representações sobre o incesto em Le Souffle Au Coeur de Louis Malle. Tempos Históricos, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 114–137, 2000. DOI: 10.36449/rth.v15i1.5695. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/5695. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: História, Cinema e Música