HISTÓRIA AMBIENTAL DA COLONIZAÇÃO ALEMÃ NO RIO GRANDE DO SUL: O AVANÇO NA MATA, O SIGNIFICADO DA FLORESTA E AS MUDANÇAS NO ECOSSISTEMA

Autores

  • Juliana Bublitz

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v15i2.7206

Palavras-chave:

Colonização alemã, história ambiental, Rio Grande do Sul.

Resumo


 

O presente artigo trata da colonização alemã no Rio Grande do Sul do século XIX, a partir da perspectiva da história ambiental, dando atenção especial às relações estabelecidas entre os colonos e a floresta subtropical. O texto analisa o que sentiram os imigrantes em seus primeiros contatos com a fauna e a flora regionais e discute o "desmatamento civilizador" empreendido nas antigas colônias, assim como a construção de novos ecossistemas, demonstrando as relações estabelecidas na nova terra e o impacto ambiental desse processo.

Downloads

Publicado

08-11-2012

Como Citar

BUBLITZ, J. HISTÓRIA AMBIENTAL DA COLONIZAÇÃO ALEMÃ NO RIO GRANDE DO SUL: O AVANÇO NA MATA, O SIGNIFICADO DA FLORESTA E AS MUDANÇAS NO ECOSSISTEMA. Tempos Históricos, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 239–267, 2012. DOI: 10.36449/rth.v15i2.7206. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/7206. Acesso em: 23 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático