DECLÍNIO DAS PROPRIEDADES DA FAMÍLIA SOUZA COUTINHO NA CAPITANIA DAS MINAS GERAIS

Autores

  • Francisco Eduardo Pinto

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v16i2.8102

Resumo


Neste artigo apontamos as dificuldades enfrentadas por sesmeiros absenteístas para a conservação das suas propriedades usurpadas por administradores e ocupadas por posseiros. Estudamos o caso específico dos nobres portugueses da família de D. Rodrigo de Souza Coutinho, os quais assistiram à decadência completa de suas fazendas na capitania das Minas Gerais num processo crescente ocorrido entre os anos de 1742 e 1832.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

PINTO, F. E. DECLÍNIO DAS PROPRIEDADES DA FAMÍLIA SOUZA COUTINHO NA CAPITANIA DAS MINAS GERAIS. Tempos Históricos, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 163–194, 2000. DOI: 10.36449/rth.v16i2.8102. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/8102. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático