PROPRIEDADES E A REFORMA HIPOTECÁRIA DE 1864: UM ESTUDO SOBRE DIFERENTES VISÕES SOBRE A ALIENAÇÃO DOMINIAL NO SEGUNDO REINADO

Autores

  • Pedro Parga Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v16i2.8110

Resumo


Trata-se de apresentar alguns resultados parciais de nossa pesquisa de doutorado, que se encontra em andamento no PPGH-UFF. Esta pesquisa considera os debates sobre a propriedade entre frações da classe dominante do Segundo Reinado. Essas discussões são sobre a forma de instituir uma nova forma de alienar apropriedade. O artigo procura demonstrar a diferença entre duas frações da classe senhorial - os estadistas imperiais e os fazendeiros – perceberem a propriedade territorial durante os debates para a elaboração da Lei Hipotecária de 1864, que ocorreram entre 1853 e o ano de sua promulgação.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

RODRIGUES, P. P. PROPRIEDADES E A REFORMA HIPOTECÁRIA DE 1864: UM ESTUDO SOBRE DIFERENTES VISÕES SOBRE A ALIENAÇÃO DOMINIAL NO SEGUNDO REINADO. Tempos Históricos, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 371–386, 2000. DOI: 10.36449/rth.v16i2.8110. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/8110. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático