“NESTAS TERRAS DA AMÉRICA SEM BOTICA, NEM BOTICÁRIOS, FUI FORÇADO A FAZER-ME AUTOR DE BOTICA”: APROPRIAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DE CONCEPÇÕES E PRÁTICAS TERAPÊUTICAS NOS TRATADOS MÉDICOS DE PEDRO MONTENEGRO SJ. : NOTAS DE PESQUISA

Autores

  • Roberto Poletto

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v17i1.8949

Palavras-chave:

formação, enfermeiro, jesuíta, Protomedicato, Hospital Geral de Madri.

Resumo


Neste trabalho buscaremos apresentar alguns aspectos da trajetória do enfermeiro Pedro Montenegro. Em nossa dissertação de mestrado, objetivamos compreender de que maneira a formação de Montenegro no Hospital Geral de Madri e,depois, como jesuíta na América influenciou na escrita de suas obras: Matéria Médica Missioneira (1710) e Livro de Cirurgia (1725) e como, na América, ele apropriou-se das concepções europeias ou as ressignificou em contato com um novo universo de possibilidades medicinais. Nesta nota de pesquisa, apresentamos especificamente a formação de Montenegro em Madri através das instituições responsáveis pela mesma, a saber o Protomedicato- órgão regulador das práticas médicas no Reino da Espanha- e o Hospital de Madri – onde ele iniciou sua atuação junto às artes de curar.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

POLETTO, R. “NESTAS TERRAS DA AMÉRICA SEM BOTICA, NEM BOTICÁRIOS, FUI FORÇADO A FAZER-ME AUTOR DE BOTICA”: APROPRIAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DE CONCEPÇÕES E PRÁTICAS TERAPÊUTICAS NOS TRATADOS MÉDICOS DE PEDRO MONTENEGRO SJ. : NOTAS DE PESQUISA. Tempos Históricos, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 293–302, 2000. DOI: 10.36449/rth.v17i1.8949. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/8949. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa