PERFIS DE CARMEN MIRANDA, SUA IMAGEM E PERFORMANCE COMO LINGUAGEM NA MODERNIDADE

Autores

  • Káritha Bernardo Macedo

DOI:

https://doi.org/10.36449/rth.v17i1.9088

Resumo


Partindo dos apontamentos de Reinhard Koselleck, que caracteriza a modernidade através da velocidade com que os sentidos dos conceitos se alteram, o mesmo pode ser pensado para os objetos e personagens da História, tal como Carmen Miranda. Os diferentes significados que se pode atribuir a Carmen ao longo de sua carreira e as diversas linguagens com que foi representada, fazem da artista uma expressão da modernidade. Nesse artigo investiga-se os sentidos atribuídos a Carmen em dois momentos de sua carreira, partindo das revistas Scena Muda e Cinearte, do jornal The New York Times e de seus filmes produzidos entre 1940 e 1945. Em conclusão, é possível perceber três diferentes abordagens sobre Carmen Miranda, que se desdobram em símbolo de identidade brasileira, de modernidade e de latinidade.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

MACEDO, K. B. PERFIS DE CARMEN MIRANDA, SUA IMAGEM E PERFORMANCE COMO LINGUAGEM NA MODERNIDADE. Tempos Históricos, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 263–292, 2000. DOI: 10.36449/rth.v17i1.9088. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/9088. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos