DIVULGAÇÃO DAS INFORMAÇÕES AMBIENTAIS PELAS COOPERATIVAS AGROPECUÁRIAS: UMA ANÁLISE A PARTIR DA TEORIA DA LEGITIMIDADE

Lieges Caroline Sehn, Aládio Zanchet, Micheli Gomes

Resumo

O objetivo deste trabalho consistiu em analisar as informações de natureza ambiental divulgadas voluntariamente nos Relatórios de Gestão/Administração pelas cinco cooperativas agropecuárias brasileiras de maior destaque no cenário nacional. Tais relatórios foram analisados a fim de identificar estratégias de legitimidade organizacional utilizadas na divulgação de informações ambientais, de acordo com as categorias propostas por Suchman (1995), de ganhar, manter ou recuperar legitimidade, nas subcategorias pragmática, moral e cognitiva. Os resultados indicam que a divulgação voluntária de informações ambientais apresenta ênfase em ganhar legitimidade de forma pragmática, seguida pela forma moral. Não foram identificadas ocorrências de ações que visavam à recuperação de legitimidade nas cooperativas analisadas. Os resultados possibilitam concluir que as cooperativas agroindustriais brasileiras mantêm um processo constante de construção de sua legitimidade e se utilizam, essencialmente, da estratégia ganhar legitimidade de forma pragmática, ou seja, entendem as necessidades fundamentais demandadas pela sociedade e adotam ações para atendê-las.

Palavras-chave

Divulgação Voluntária; Informações Ambientais; Sociedades Cooperativas; Teoria da Legitimidade

Texto completo:

PDF