Brasil: Plano Real e a estabilização econômica inacabada

Dirceu Grasel

Resumo

Este artigo pretende mostrar que o Plano Real alcançou seus objetivos e que possíveis discordâncias resultam da falta de clareza sobre o propósito do plano, do tipo de inflação que se pretendeu combater e, ou, sobre a diferença entre estabilização monetária e estabilização econômica. Pretende mostrar também que todo programa de combate à inflação, que utiliza instrumentos ortodoxos, tem um custo econômico e social inevitável. Assim, o que deve ser questionado não é o custo imposto pelo Plano, mas se a intensidade desses custos é compatível com a conquista da estabilidade monetária, de fundamental importância para a viabilização do crescimento econômico sustentável.

Texto completo:

PDF