Comércio internacional de carne bovina: características institucionais que envolvem Brasil e Rússia

Karim Marini Thomé, José Márcio Carvalho, Cristina Lélis Leal Calegário, Fabrício Oliveira Leitão, Caroline Maria Guimarrães Beasley

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo descrever as características do ambiente institucional que envolve o comércio de carne bovina brasileira com o seu principal importador, a Rússia. A pesquisa usa com referencia a Nova Economia Institucional e a Teoria da Organização Industrial para discutir os dados levantados por meio de pesquisa bibliográfica e entrevistas semi-estruturadas realizadas em três etapas no mês de outubro de 2009 e respondida por agentes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, caracterizando assim um estudo qualitativo-descritivo. Os resultados mostram que mudanças no ambiente institucional no mercado russo possibilitaram um grande incremento das exportações brasileiras. Este fato está relacionado à dificuldade dos importadores russos em conseguir produto com qualidade exigida pelas suas normas junto aos seus tradicionais fornecedores europeus que tiveram problemas de segurança alimentar e queda na oferta. O mercado russo apresenta enorme vigor, e traços de instabilidade no ambiente institucional pelo ponto de vista do fornecimento brasileiro, sobretudo relacionado às cotas e suas taxações, isto gera a necessidade das autoridades públicas e associações de interesse privado dos dois países desenvolvam bases para um ambiente de negócios mais estável.

Palavras-chave


comércio internacional; ambiente institucional; mercado russo de carne bovina

Texto completo:

PDF


INFORME GEPEC


e-ISSN: 1679-415X — ISSN: 1676-0670 (descontinuado em 2010)

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Informe Gepec- PGDRA
Rua da Faculdade, 645
Jardim La Salle - Toledo - Paraná
85903-000

[
revista.gepec@gmail.com ]