Migração Internacional E Remessas De Migrantes: Elementos Para Uma Análise Marxista

Luís Felipe Aires Magalhães

Resumo

A migração é um elemento da formação econômica e social do nosso país, tendo uma relação direta com a conjuntura do sistema capitalista de produção e distribuição de riqueza entre os homens. Para entender, portanto, a nossa realidade atual é necessário estudar a questão da migração na perspectiva histórica. O capitalismo gera, com a seus mecanismos de produção e reprodução do capital, uma grande massa de desempregados e uma grande população relativa, que sem obter emprego cria o excedente demográfico que migrará para a sua sobrevivência. A crise social e económica do nosso continente nas últimas décadas tem impulsionado essa dinâmica, formando com ela um pesado fluxo de migrantes para os EUA de países latino-americanos. Sob migrantes tem afetado a super-exploração das suas forças de trabalho, os elementos centrais da inversão da tendência de queda nos lucros. Além disso, os migrantes atuam nas estruturas demográficas dos EUA, aliviando as pressões do envelhecimento e contribuindo mais do que os nativos para o crescimento da população. Para os países de origem dos migrantes, é o dano da fuga de cérebros. Ainda assim, há razões importantes para o estudo das remessas dos migrantes e seus efeitos sobre os países dependentes da América Latina.

Palavras-chave

Migração Internacional; Remessas De Migrantes; Análise Marxista.

Texto completo:

PDF