Variabilidade genética de matrizes de Erythrina speciosa a partir de caracteres morfológicos

Renata Aparecida Monteiro, Samuel Luiz Fioreze, Márcia Aparecida Gomes Novaes

Resumo

Erythrina speciosa é uma espécie indicada para programas de recuperação de áreas degradadas e de florestamento. Como suas sementes apresentam tegumento impermeável à absorção de água, o objetivo deste trabalho foi verificar a variação dos caracteres biométricos quanto ao processo germinativo e qualidade fisiológica de sementes de E. speciosa, provenientes de diferentes matrizes. As sementes de E. speciosa foram obtidas de matrizes localizadas na região dos municípios de Capão Bonito, SP e de Ribeirão Grande, SP, e foram submetidas a escarificação. Cada repetição era composta por 15 sementes. O teste de germinação foi conduzido 25 °C e em fotoperíodo de 12 horas, usando-se como substrato vermiculita devidamente acondicionada em caixas de gerbox. Avaliou-se a porcentagem de germinação, índice de velocidade de germinação, diâmetro do colo das mudas e número de folhas. Os resultados demonstraram que as sementes das diferentes matrizes apresentaram ampla variabilidade nas características biométricas, nas dimensões externas e na massa fresca, entretanto, tais dados não se correlacionaram com a germinação de sementes e crescimento das mudas no viveiro, não havendo necessidade de separação para o processo de produção de mudas.

Palavras-chave

espécie nativa; germinação; caracteres biométricos; fabaceae; mulungu.

Texto completo:

PDF