Sanitizantes: concentrações e aplicabilidade na indústria de alimentos

Autores

  • Adriana Menegaro
  • Aline Fátima Flores
  • Patricia Simer
  • Franceline Iaguczeski da silva
  • Paula Regina Rabelo Sbardelotto
  • Ellen Porto Pinto

DOI:

https://doi.org/10.18188/sap.v15i2.13022

Palavras-chave:

Contaminação microbiológica, Equipamentos, Higienização, Utensílios, Mãos

Resumo


Este trabalho tem por objetivo realizar um levantamento dos sanitizantes mais utilizados em empresas da área de alimentos na região sudoeste do Paraná, bem como suas concentrações e aplicabilidade. Aplicou-se um questionário aos colaboradores responsáveis por estas indústrias, indagando sobre quais são os sanitizantes mais utilizados na higienização de equipamentos, utensílios, instalações e mãos. Para os equipamentos e utensílios, os principais sanitizantes utilizados são hipoclorito de sódio (70%), ácido peracético (20%), quaternário de amônio (10%) e em quantidades menores, biguanida e álcool. Já para as instalações, 60% das empresas utilizam hipoclorito de sódio, 20% ácido peracético e 20% biguanida. Para a higienização das mãos, 60% das empresas avaliadas utilizam sabonete neutro e álcool 70%, e 40% informaram utilizar sabonete bactericida com princípio ativo Triclosan®. A partir deste levantamento, foi possível verificar que o sanitizante mais utilizado para equipamentos e utensílios nas indústrias alimentícias do sudoeste do Paraná é o hipoclorito de sódio, principalmente devido a seu baixo custo, fácil acesso e disponibilidade no comércio, aliado à sua eficiência. Para higienização de mãos, o mais utilizado é o detergente neutro, seguido de antissepsia com álcool 70%.

Downloads

Publicado

05-07-2016

Como Citar

MENEGARO, A.; FLORES, A. F.; SIMER, P.; DA SILVA, F. I.; SBARDELOTTO, P. R. R.; PINTO, E. P. Sanitizantes: concentrações e aplicabilidade na indústria de alimentos. Scientia Agraria Paranaensis, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 171–174, 2016. DOI: 10.18188/sap.v15i2.13022. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/article/view/13022. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos Científicos