Probióticos, seus modos de ação e a produção animal

Autores

  • Marli Busanello

DOI:

https://doi.org/10.18188/sap.v11i4.6990

Palavras-chave:

zootecnia, produção animal

Resumo


O uso de antimicrobianos na produção animal tem comprovada capacidade de melhorar o desempenho dos animais, porém o uso destes aditivos vem sendo restringido devido à possibilidade de deixar resíduos na carne, e a indução de resistência cruzada para bactérias patogênicas em humanos. Dispondo-se a atender o mercado consumidor que cada vez mais demanda alimentos seguros e de qualidade, tem-se buscado alternativas ao uso de antimicrobianos, entre estas os probióticos, micro-organismos vivos que administrados em quantidades adequadas conferem benefícios à saúde do hospedeiro, e muitos mecanismos são sugeridos sobre o modo de ação dos probióticos, entre eles, competição por sítios de ligação ou exclusão competitiva, estímulo ao sistema imune, efeito nutricional, produção de substâncias antibacterianas e enzimas. Também tem-se estudado um outro aspecto bastante importante, a viabilidade dos micro-organismos probióticos utilizados na produção animal, ou seja a importância de avaliar se a viabilidade dos micro-organismos é uma condição essencial para a ação que os probióticos podem ter no organismo, ou se o processo de inativação reduz ou inibe essa ação.

Downloads

Publicado

04-03-2013

Como Citar

BUSANELLO, M. Probióticos, seus modos de ação e a produção animal. Scientia Agraria Paranaensis, [S. l.], v. 11, n. 4, p. 14–24, 2013. DOI: 10.18188/sap.v11i4.6990. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/article/view/6990. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

Revisões Bibliográficas