Estabilidade dimensional da madeira de clones de Eucalyptus spp.

Danilo Leão de Freitas, Douglas Edson Carvalho, Rafael Beltrame, Gleison Augusto dos Santos, Darci Alberto Gatto, Clovis Roberto Haselein

Resumo

O estudo da estabilidade dimensional da madeira é essencial para sua utilização industrial, tanto na construção civil como na confecção de móveis. A instabilidade dimensional da madeira é um problema relevante que ocorre durante o seu beneficiamento, como consequência da mudança do teor de umidade, e que deve ser considerado para se determinar qual o melhor uso final para a mesma. Diante do exposto, o objetivo do presente trabalho foi avaliar as variações dimensionais máximas volumétricas e lineares, além da estabilidade da madeira de três clones de Eucalyptus spp. Para tanto, utilizou-se três diferentes híbridos de Eucalyptus: Eucalyptus saligna x Eucalyptus saligna, Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis e Eucalyptus urophylla x Eucalyptus globulus. A confecção das amostras e a determinação da variação dimensional da madeira foram realizadas segundo a norma COPANT 30:1-005. Pôde-se concluir que o clone Eucalyptus urophylla x Eucalyptus globulus apresentou os melhores resultados referente às alterações dimensionais da madeira, e a respeito da estabilidade dimensional, os três clones apresentaram desempenho satisfatório, classificado como normal, podendo serem utilizados em produtos como mesas, armários e outras finalidades que permitem pequeno grau de empenamentos.

Palavras-chave

Anisotropia de contração; qualidade da madeira; retratibilidade.

Texto completo:

PDF