Propriedades físicas e mecânicas da madeira de clones de eucalipto

Maiara Talgatti, Amanda Grassmann da Silveira, Elio Jose Santini, Luciane Gorski, Talita Baldin, Guilherme Valcorte

Resumo

A clonagem do eucalipto vem promovendo a homogeneização das propriedades tecnológicas da madeira, aumentando a produtividade e diminuindo o ciclo de corte. Torna-se importante a investigação das propriedades físicas e mecânicas das madeiras destes clones para indicar a aplicação final mais adequada. O objetivo deste trabalho foi determinar propriedades físicas e mecânicas importantes para o uso da madeira de 6 clone do gênero Eucalyptus provenientes de plantios clonais de três estados do Brasil. O material foi coletado ao acaso, de cada clone foram amostradas 6 árvores, desdobradas e confeccionados os corpos de prova, com base nas normas ASTM, NBR e FN, para determinação da densidade básica, densidade aparente, contração (radial, tangencial, longitudinal e volumétrica), anisotropia, flexão estática (MOE e MOR), resistência ao impacto, trabalho absorvido, coeficiente de resiliência e cota dinâmica. Utilizou-se a análise de variância (teste F a 5% de significância), e para a diferenciação das médias aplicou-se o teste de Tukey (5% de significância). Todos os clones foram classificados como de baixa densidade básica e com madeira de média a baixa retratibilidade. Os resultados do fator anisotrópico encontrados podem ser considerados bastante satisfatórios, apresentando estabilidade dimensional normal. Evidencia-se uma relação direta entre a densidade da madeira e os coeficientes de flexão estática, pois conforme aumento na densidade há significativo aumento em módulo de elasticidade e módulo de ruptura. Não foram consideradas a proveniência das madeiras. Entretanto, a idade pode ter sido um elemento decisivo em algumas propriedades.

Palavras-chave

Eucalyptus; híbridos; características físicas; resistência mecânica; qualidade da madeira

Texto completo:

PDF