Dessecação em pré-colheita do trigo: nova preocupação para a qualidade do cereal no consumo humano

Eluane Parizotto Seidler, João Pedro Velho, Luciana Fagundes Christofari, Paulo Sergio Gois Almeida, Tanice Andreatta

Resumo


Uma alternativa, empregada pelos produtores do cereal trigo, para garantir produtividade é a aplicação de herbicidas dessecantes na pré-colheita. No entanto, essa prática pode acarretar na contaminação química do produto colhido. Diante do exposto, objetivou-se com a presente revisão, fazer um levantamento, a partir de estudos científicos, sobre o efeito da dessecação na pré-colheita do trigo com o uso de herbicidas, na qualidade fisiológica dos grãos de trigo destinados ao consumo humano e animal. No Brasil, a região Sul tem a maior área cultivada com este cereal, 1.714 milhões de hectares em 2017. Nos últimos anos os produtores rurais, a fim de minimizar a deterioração da qualidade dos grãos no campo e garantir a produtividade, passaram a adotar a prática de aplicação de herbicidas dessecantes na pré-colheita. Entretanto, essa prática pode resultar no transporte dos produtos químicos até os grãos ou sementes, resultando na contaminação química do produto final, onde, em sua grande maioria é destinado à produção de farinha. Os resultados da revisão bibliográfica são heterogêneos, apresentando em alguns casos efeitos negativos da dessecação em pré-colheita aos grãos e/ou sementes, enquanto em outros não existe a mesma constatação. Dessa forma, o produtor sempre que utilizar um defensivo agrícola, deve seguir o receituário agronômico, bem como ficar atento às indicações da bula do produto, de modo a respeitar as doses e período de carência entre aplicação e colheita. Ainda há a necessidade de técnico especializado, necessidade de tal procedimento, viabilidade em determinada localidade, registro dos produtos químicos para este fim e se estes deixam resíduos nos grãos que possam comprometer a saúde humana.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18188/sap.v18i3.21203

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários
 |  Incluir comentário

Revista Scientia Agraria Paranaensis

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Marechal Cândido Rondon

ISSN: 1983-1471 - (versão eletrônica)

Centro de Ciências Agrárias

Rua Pernambuco 1777 — Caixa Posta 91

CEP 85960-000 Marechal Cândido Rondon — Paraná — Brasil

E-mail: revista.sap@unioeste.br

Fone: (45) 3284 7901