Desfolhas artificiais para simular perdas na produção do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L. cv. Carioca Precoce)

Edilson Romais Schmildt, Dirceu Pratissoli, José Augusto Teixeira Amaral, Omar Schmildt

Resumo

A redução da área foliar é uma das causas da queda de produção em feijoeiro comum. O objetivo deste trabalho foi verificar a influência de diferentes níveis de desfolha em vários estádios de desenvolvimento sobre a produtividade, massa de 100 sementes e número de vagens por planta do feijoeiro comum da cultivar Carioca Precoce, em condições de campo no Sul do Espírito Santo. Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados, com parcelas subdivididas, em cinco repetições. As parcelas foram constituídas por cinco épocas de desfolha (1a folha trifoliolada, florescimento, formação das vagens, enchimento das vagens, vagens secas); e as subparcelas, por quatro níveis de desfolha (0%, 33%, 67% e 100%). Houve decréscimo da produtividade com os níveis de desfolha em todos os estádios de desenvolvimento, com exceção ao de vagens secas, sendo este decréscimo maior nos estádios de florescimento e formação das vagens. Pela análise de regressão atribui-se maior redução da produtividade com 100% de desfolha, feita aos 42 dias após emergência. O componente de rendimento mais relacionado com a produtividade foi o número de vagens por planta.

Palavras-chave

Feijoeiro comum; desfolhamento; produtividade de grãos; massa de sementes; vagens

Texto completo:

PDF