Digestibilidade total e desempenho de bezerras lactentes da raça Holandesa com adição de própolis na dieta

Tiago Rodrigues Casimiro, Lucia Maria Zeoula, Odimari Pricila Pires Prado, Lucimar Peres de Moura Pontara, Selma Lucy Franco, Wallacy Barbacena Rosa Santos, Ossival Lolato Ribeiro, Sílvia Cristina Aguiar

Resumo

Objetivou-se avaliar o efeito da adição de produtos à base de própolis (LLOSA2 e LLOSC1) em duas concentrações de própolis (A e C) e dois teores alcoólicos (1 e 2) frente ao uso de lasalocida sódica (controle positivo) na digestibilidade total e desempenho de bezerras Holandês Preto e Branco alimentadas do nascimento ao desmame (60 dias) com leite e  ração concentrada (20% de proteína bruta). Utilizou-se delineamento experimental inteiramente casualizado com três aditivos e dez repetições para avaliação do desempenho; e quatro repetições para a estimativa da digestibilidade total das dietas ao nível de 5% de significância.  Não houve efeito (P>0,05) dos aditivos testados sobre o consumo de matéria seca das bezerras (1048,5 g/dia), ganho de peso médio diário (711,3 g/ dia) e para conversão alimentar (1,5). Do mesmo modo, não houve diferença significativa (P>0,05) dos aditivos sobre as digestibilidades de matéria seca (77,4%), proteína bruta (79,0%) e extrato etéreo (96,9%). Assim, os aditivos à base de própolis podem ser utilizados na substituição da lasalocida sódica em bezerras lactentes Holandês, pois os mesmos não causaram nenhum prejuízo ao consumo de nutrientes, desempenho, conversão alimentar e digestibilidade das dietas testadas.

Palavras-chave

aditivos; consumo; conversão alimentar; ganho de peso; lasalocida sódica

Texto completo:

PDF