Efeito das classes de peso sobre o rendimento de processamento de tucunaré (Cichla sp.)

Claucia Aparecida Honorato, Alberto Franchini Angélici, Wagner Smerman, Cleverton Rogério Dal Bem

Resumo


O trabalho teve como objetivo analisar o rendimento de carcaça, filé e subprodutos do tucunaré, a fim de estabelecer padrões de peso economicamente viáveis para a comercialização e consumo. Foram utilizados 60 exemplares de tucunaré divididos em seis classes de peso: 0 á 500g (C1); 501 á 1.000g (C2); 1.001 á 1.500g (C3); 1.501 á 2.000g (C4); 2.001 á 2.500g (C5); 2.501g acima (C6). Foram aferidos os seguintes parâmetros: PCE - peso do corpo eviscerado; PF - peso do filé; PS - peso das vísceras + brânquias + carcaça; CP - comprimento padrão = aferido desde a ponta do focinho até o pedúnculo caudal; AC - altura corporal = aferido desde a base da nadadeira dorsal até a parte ventral; largura do filé; comprimento do filé; espessura do filé. Posteriormente calculado os parâmetros de rendimentos. Conclui-se que os peixes da C3 se destacaram devido a um melhor rendimento de filé. Já a categoria C1 apresenta maiores vantagens sobre as demais, devido proporcionar um bom rendimento de filé.

Palavras-chave


tamanho variáveis; filé de peixe; filetagem; tucunaré

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18188/sap.v13i1.6558

Incluir comentário

Revista Scientia Agraria Paranaensis

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Marechal Cândido Rondon

ISSN: 1983-1471 - (versão eletrônica)

Centro de Ciências Agrárias

Rua Pernambuco 1777 — Caixa Posta 91

CEP 85960-000 Marechal Cândido Rondon — Paraná — Brasil

E-mail: revista.sap@unioeste.br

Fone: (45) 3284 7901