Alelopatia de espécies forrageiras sobre a germinação e atividade de peroxidase em alface

Lucas Guilherme Bulegon, Cristiane Claudia Meinerz, Deise Dalazen Castagnara, Andre Gustavo Battistus, Vandeir Francisco Guimarães, Marcela Abbado Neres

Resumo


O efeito inibitório ou benéfico, direto ou indireto, de uma planta sobre outra é conhecido como alelopatia. Com o objetivo de identificar possíveis efeitos alelopáticos, foi conduzido em laboratório um bioensaio com delineamento inteiramente casualizado, para avaliar o efeito de extratos aquosos, obtidos por infusão das folhas secas de aveia (Avena sativa cv. IPR 126), feijão guandu (Cajanus cajan cv. Mandarin), azevém (Lolium multiflorum) e braquiária (Brachiaria brizantha cv. Marandú) sobre a germinação, o conteúdo de proteína celular e atividade da enzima peroxidase de alface (Lactuca sativa). Os extratos de feijão guandu e aveia reduziram a germinação de alface, sendo que a aveia apresentou maior efeito alelopático, retardando e diminuindo a emergência das plântulas de alface. Para esses tratamentos se observou menor atividade da peroxidase. Os extratos de azevém e braquiária não exercem efeito alelopático sobre a germinação e atividade enzimática de plântulas de alface.


Palavras-chave


Alelopatia; Aveia; Azevém; Braquiária; Feijão Guandu

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18188/sap.v14i2.8385

Incluir comentário

Revista Scientia Agraria Paranaensis

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Marechal Cândido Rondon

ISSN: 1983-1471 - (versão eletrônica)

Centro de Ciências Agrárias

Rua Pernambuco 1777 — Caixa Posta 91

CEP 85960-000 Marechal Cândido Rondon — Paraná — Brasil

E-mail: revista.sap@unioeste.br

Fone: (45) 3284 7901